Projeto Colorado

O projeto Colorado é uma propriedade de 20.000 hectares que contém alvos de ouro em rochas vulcânicas e intrusivas alteradas do cinturão verde de Guaporé da era Proterozóica em torno da cidade de Colorado do Oeste, no estado de Rondônia, no noroeste do Brasil.O projeto Colorado está conectado à BR-364 e há acesso de boa qualidade por estradas de terra à maior parte da propriedade.

Em meados dos anos 90, a Matapi associou-se à Mineração Taboca Ltda. (“Taboca”), subsidiária operacional do grupo Paranapanema, que investiu cerca de US$ 1,4 milhão, para explorar principalmente os alvos Zé Goiano e Solinger, antigos garimpos do local. O trabalho da Taboca incluiu amostragem de solo, escavação de valas e sondagem rotativa (38 furos para 3.330m). A interceptação mineralizada mais profunda em todos os furos dista cerca de 100m na vertical abaixo da superfície. Interseções significativas de ouro foram feitas, como 7,24 g/t Au sobre 19,13m e 5,49 g/t Au sobre 12,5m em Zé Goiano e 8 g/t Au sobre 3m em Solinger.

Em 2005, a Matapi associou-se a canadense Lara Exploration (“Lara”), que investiu aproximadamente US$0,5 milhão para verificar e calibrar o banco de dados de exploração criado pela Taboca. As atividades de exploração da Lara incluíram visitas de reconhecimento de campo, compilação e interpretação de dados, escavação de novas valas e amostragem de solo. A amostragem sistemática foi concluída ao longo de todas as faces dos garimpos abandonados. Uma nova grade do solo foi realizada para teste inicial do potencial dos alvos destacados pela avaliação dos dados (alvo do ouro em manganês) e do reconhecimento geológico do campo (garimpo Isaac).

Os trabalhos identificaram uma série de alvos com potencial na propriedade. A mais avançada delas é uma estrutura mineralizada altamente prospectiva, a sudeste da cidade, que se estende por cerca de 2 km na direção NW-SE, que foi em grande parte objeto de extensos trabalhos de garimpeiros no passado. O mais proeminente deles é o funcionamento de poços abandonados, conhecidos como Zé Goiano e Solinger. A amostragem da superfície e a sondagem desta anomalia delinearam uma estrutura mineralizada de 2 km que abriga minério de alto teor que poderiam ser extraídos seletivamente por uma combinação de métodos de mineração a céu aberto e mina subterrânea. Os trabalhos realizados até o presente momento são insuficientes para o dimensionamento dos recursos minerais.

Em resumo, os resultados da exploração até o momento indicam a presença de zonas mineralizadas de alto teor dentro de uma importante zona de cisalhamento norte-sul. A anomalia de ouro no solo estende-se por mais de 2 km ao longo dessa zona de cisalhamento e a anomalia foi apenas parcialmente testada no extremo sul e, ao norte, existem alguns alvos rasos e algumas valas espaçadas na superfície.

Atualmente a Matapi busca financiamento para realizar novas campanhas de sondagem visando confirmar o modelo geológico das estruturas mineralizadas; desenvolver um banco de dados adequado para a estimativa de recursos minerais e testar outros alvos na propriedade. Alternativamente existe a possibilidade de implantar uma pequena mineração, em caráter excepcional através de Guia de Utilização, para financiar novas pesquisas.

Projeto Mapa  Colorado 2
Projeto Mapa Colorado 1
Projeto Colorado oeste
Projeto Colorado 1
Projeto Colorado 2
Projeto Colorado 3